Por que valorizar o passado?

Aqui na ALMA acreditamos muito em valorizar o passado. Na maior parte dos casos, todo o trabalho realizado por alguém hoje já passou na mão de outras pessoas antes. A não ser que esteja criando algo absolutamente do zero isso é verdade. Ou seja, nas mais diversas situações você está dando continuidade as tarefas que alguém executou antes.

Concordando 100% com o que vinha sendo feito antes ou não, gostando da pessoa que fazia isso antes ou não, o que importa é reconhecer esse fato e buscar valorizar esse passado. Manter essa memória viva gera uma bagagem e uma história que fortalece a cultura. Isso vale para sua empresa, sua família, seu clube, ou seja, qualquer ambiente em que esteja inserido e envolva outras pessoas.

Estou falando isso pois acredito que no Brasil esse tipo de comportamento é praticamente inexistente. Muitas pessoas que vejo falar ao assumir um cargo de certa relevância esquece de agradecer os que vieram antes. Como falei, bem ou mal, essas pessoas foram as responsáveis por construir tudo até aquele momento.

Como exemplo da forma que na ALMA consideramos a mais saudável, trago o caso do atual treinador da Inglaterra Eddie Jones. O australiano Eddie Jones, que esteve por trás do tremendo sucesso da seleção japonesa na última copa do mundo em 2015 na Inglaterra, na qual estivemos cobrindo em parceria com a ESPN e vimos pessoalmente isso. Também reconhecido pela contribuição fundamental que teve como membro da comissão técnica da África do Sul na conquista da copa do mundo de 2007.

A importância do passado

Ou seja, Eddie Jones já possui todas as credenciais e já vem fazendo um ótimo trabalho a frente da atual seleção inglesa. Acontece que esse sucesso vem justamente por ele saber buscar o melhor do que existe disponível, sem medo de perder o mérito ao compartilhar com outras pessoas o holofote. Isso é um grande, senão o maior de um grande líder.

O mais recente exemplo disso é Eddie ter ido atrás de alguns heróis ingleses da Copa de 2003. O antigo capitão Martin Johnson já foi o último a ser procurado. O senhor Jones já envolveu os jogadores Jonny Wilkinson e Will Greenwood em algumas sessões de treino e é sabido que tem algumas reuniões com a comissão técnica de 2003 liderada pelo Sir Clive Woodward.

A frase de Eddie Jones mostra o que sempre falamos sobre liderança e humildade na construção de algo maior do que nós mesmos, vindo de um cara que poderíamos imaginar que não precisaria buscar nada fora: “Nós continuaremos buscando a maior quantidade de informações e conhecimento que pudermos com eles. Nós buscaremos todos que acreditarmos que possam nos ajudar mas devem estar alinhados com os nossos valores.”

E você, o que você acha desse tipo de comportamento? Será que temos algo a aprender com eles?