Como gerar a Transformação?

Quando falamos que o nosso objetivo é dar oportunidades para os jovens mudarem o mundo e que acreditamos na transformação pelo esporte, pode parecer um pouco abstrato. Afinal, quando estamos acostumados com apenas uma realidade, é difícil acreditar que as mesmas oportunidades não chegam com a mesma facilidade para todas as pessoas.

Pensando nisso, recolhemos alguns dados que reforçam nossa crença e que mostram que, apesar do esforço de alguns, ainda há muito trabalho a ser feito para mudar a realidade do nosso país para a próxima geração.

A educação é o principal pilar para gerar transformação, e não é novidade para ninguém que o ensino brasileiro não recebe a devida atenção. De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílios (PNAD) e o IBGE, atualmente, 12,9 milhões de brasileiros acima de 15 anos não são alfabetizados. Além disso, quase 50% da população acima de 25 anos (54,5 milhões) não têm o Ensino Fundamental completo e apenas 36% das pessoas na mesma faixa etária completaram o Ensino Médio.

Uma pesquisa feita pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico mostrou que o Brasil está em 36o no ranking de educação, à frente apenas do México e África do Sul. A mesma pesquisa aponta o Brasil como pior país em questão de segurança. E, apesar de parecer dois aspectos que não se conversam, os países mais seguros são também os com os melhores níveis de educação, como a Eslovênia, por exemplo, que aparece em 5o em educação e 3o em segurança.

No Brasil, temos a terceira maior população carcerária, ficando atrás apenas da China (1,65 milhões) e dos EUA (2,14 milhões). Nossa população carcerária passa de 720 mil e o número só cresce com o passar dos anos. Desse número, mais de 50% não tem o Ensino Fundamental completo, de acordo com o PNAD e INFOPE.

De acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), há uma relação direta entre criminalidade e educação, sendo que para cada 1% a mais de jovens nas escola, há uma diminuição de 2% na taxa municipal de assassinatos.

Todos esses dados nos prova o que já sabemos. A nossa situação no Brasil está bem ruim. Ao mesmo tempo confirma que o caminho que decidimos focar é certeiro se queremos de fato mudar a cultura do nosso país. Juntos aos nossos parceiros e patrocinadores, investimos focando no ponto certo, ou seja na educação, pois temos certeza que essa situação pode e será revertida.

É por isso que existe o Instituto ALMA, para formar cidadãos  e dar oportunidades às crianças e jovens. Ensinamos os valores e a cultura da ALMA, usando como ferramenta o esporte rugby dando assim as habilidades para que possam construir para si um futuro melhor!

Se você também acredita na capacidade dos jovens, você pode fazer parte da transformação! Saiba como clicando aqui!